Guia de Negociação dos Bens e Serviços

O Painel Intergovernamental das Mudanças Climáticas (IPCC) estabeleceu um padrão internacional de mensuração e monitoramento do impacto das atividades humanas no aumento das emissões de Gases do Efeito Estufa – GEE. Esse instrumento foi utilizado como referência para a produção de metodologias de linha de base e monitoramento e elaboração de projetos de geração de créditos de carbono, da Convenção Quadro das Nações Unidas para as Mudanças Climáticas (UNFCCC). O mesmo padrão do IPCC serve de base para o desenvolvimento de metodologias de Mensuração, Relatório e Verificação – MRV dos mercados voluntários de carbono.

Nem somente de compra e venda de créditos de serviços ecossistêmicos, incluindo de carbono, vivem os negócios com bens e serviços ambientais. A adoção de boas práticas e a Análise de Ciclo de Vida – ACV são essenciais para avaliar e melhorar a competitividade dos negócios na Economia Verde. O instrumento de publicidade da competitividade dos negócios na Economia Verde muitas vezes compreende a certificação. A certificação ambiental das cadeias produtivas e de prestação de serviços é um instrumento para construir estratégias de mercado na Economia Verde.

Dessa forma o Guia de Negócios de Bens e Serviços Ambientais buscar servir de instrumento para que os empreendedores identifiquem as oportunidades e desafios no mercado de Carbono, ao mesmo tempo em que promove o uso dos selos de Certificação de Empresa Responsável CO2 e Cultivador de Bioma CO2, Ecossistema Vivo. Os selos são uma ferramenta para transmitir o reconhecimento do Instituto Ação Verde para as cadeias produtivas e de prestação de serviços que contribuem para a Economia Verde. Através da PNBSAE/MT ele simboliza a transferência de recursos entre as empresas com emissões de GEE e os vendedores de créditos, assim como o comprometimento das cadeias produtivas e de prestação de serviços com o enfrentamento das mudanças climáticas globais.

Voltar   |   Principal
Logomarca PNBSAE

Logomarca PARCEIROS